Fávaro saiu covardemente do governo Taques’, diz Selma .

A senadora Selma Arruda (Podemos) afimou nesta semana que o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), abandonou covardemente o governo Pedro Taques (PSDB) em abril do ano passado. Para ela, a atitude de Fávaro é reprovável e não deve ser seguida por Niuan Ribeiro (Podemos), atual vice-prefeito que está rompido politicamente com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). 

Selma disse que Niuan tem funções na Prefeitura de Cuiabá e foi eleito para fazer o trabalho. “Ele não pode largar o barco e sair, deve permanecer. Se continua sintonizado ou não com o prefeito, isso é outra coisa, o que não pode é fazer como o Carlos Fávaro, largar o barco e sair covardemente sem cumprir as suas obrigações, deixando o estado sem vice-governador”, disse nesta quinta-feira (24) durante apresentação de seu nome ao Podemos e ato da consolidação de pré-candidatura de Niuan ao cargo de prefeito. 

Leia também – ‘Filhos atrapalham governo Bolsonaro’, diz senadora Selma

O deputado José Medeiros (Podemos) também concorda com Selma. Para ele, Niuan não deve abandonar o cargo e sair da “gestão humanizada” porque foi eleito junto com Emanuel. “Se fosse assim ele também teria que pedir para sair e ser só candidato, foram eleitos juntos”, disse o deputado. 

Medeiros disse Niuan só não será candidato caso não queira porque o Podemos terá candidato nas eleições de 2020 e não teme que o nome do atual vice-prefeito sea ‘fritado’ até o período eleitoral. 

Já Niuan espera que aconteça com ele o mesmo fenômeno que ocorreu na eleição de Jair Bolsonaro nas eleições de 2018 e que foi replicado com a eleição da ex-juíza Selma para o Senado em Mato Grosso e José Medeiros para a Câmara Federal como representante do Estado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *