Jayme: Não podemos entregar Várzea Grande nas mãos de malandro.

Senador diz que quer evitar “leva” de prefeitos descompromissados com a cidade após fim do mandato de Lucimar Campos, que não pode mais se reeleger.

KAROLLEN NADESKA
RAFAEL MACHADO

RepórterMT

Clique para ampliar 

Líder do DEM, senador Jayme Campos estuda nome para candidatura própria

O senador Jayme Campos (DEM) foi enfático ao afirmar que “não vai entregar Várzea Grande nas mãos de malandro”, em menção ao fim do mandato político da prefeita Lucimar Campos (também democrata). Lucimar assumiu a prefeitura  com a cassação de Walace Guimarães, em 2015 e se reelegeu em 2016, portanto, não pode mais se candidatar. 

“Nós temos vários nomes, todos bons, agora minha preocupação é uma só: nós não podemos entregar Várzea Grande nas mãos de pessoas incompetentes, irresponsáveis e malandro, porque lamentavelmente ali passou uma safra de prefeitos sem nenhum tipo de compromisso, com a cidade”, criticou ao ser questionado sobre uma possível indicação majoritária em 2020.

Jayme comandou a Prefeitura de Várzea Grande em praticamente três mandatos, nos biênios de 1983 a 1988 e de 1997 a 2004, por ter sido reeleito em 2000. Além disso, o democrata pontuou que não fará articulação partidária antes da hora, pois a eleição só acontece em setembro do ano que vem.

“Não podemos entregar Várzea Grande nas mãos de pessoas incompetentes, irresponsáveis e malandro, porque lamentavelmente ali passou uma safra de prefeitos sem nenhum tipo de compromisso”, disse Jayme.

“Na medida em que se desencadear um processo político eleitoral municipal,tenho quase certeza, pela experiência que eu tenho, tendo em vista que já disputei seis eleições majoritárias, que o momento é inócuo”, avaliou o democrata.

Embora tenha negado uma articulação interna para candidatura própria em VG, o senador explicou que não está descartada nenhuma aliança com partidos da oposição.

“O partido democrático de Várzea Grande vai ter candidatura e esse esquece: seja Emanuel, Pedro, João, Sebastiãozinho vai ter candidatura”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *