Barbudo diz que convencerá Selma a ficar no PSL e nega enfraquecimento .

Vitória Lopes

vitoria@gazetadigital.com.br

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

Presidente do PSL em Mato Grosso, o deputado federal Nelson Barbudo, reitera a sua insatisfação com a possível saída da senadora Selma Arruda do partido. Além disso, ele afirma que “dança de partidos” é normal na política, mas que ainda tentará convencê-la a permanecer na sigla.

“Isso é normal na política. A política é como o céu, cada vez que você olha nele, as nuvens estão de um jeito. Essa dança de partido é normal, ela nunca me traiu, eu nunca tive problema com ela e eu nunca a trairei”, afirmou o deputado na noite da última quinta-feira (5).

Questionado sobre um possível enfraquecimento do partido, uma vez que grandes nomes se posicionaram em deixar a sigla – exemplo de Alexandre Frota (PSDB-SP), Major Olímpio (SP) e Soraya Thronicke (MS) –, Barbudo explica que é normal essa ‘dança de partidos’ para aqueles que começam agora na vida política.

Leia também – Bolsonaro assina concessão de 4 aeroportos de Mato Grosso

“Nos primeiros 6 meses de governo é normal essa dança. As pessoas principalmente quando não são políticos, como Major Olimpio, Soraya e a Dra. Selma, eles não tem uma vida inteira politica e eles estão procurando a acomodação deles”, disse.
O deputado ainda afirma que o motivo da saída de Selma não está muito claro. Entretanto, ele nega que a motivação tenha sido por desavenças com o diretório nacional do PSL em Brasília.

Nesta tarde de sexta-feira (6) haverá uma reunião para discutir a possível saída de Selma do PSL. Barbudo afirma que o relacionamento entre eles não ficará comprometido, assim como o da senadora com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Vamos conversar com ela e perder a senadora é muito ruim para o partido. Nós vamos tentar convencê-la, e vamos primeiro tentar saber o porque. Até hoje ela não me posicionou o motivo da saída dela, se é que vai sair. Amanhã a tarde ela deve participar da reunião e deve expor o motivo que a leva a tomar tal atitude”, disse.

Em nota de esclarecimento para a imprensa, a senadora também não revelou o motivo de sua desfiliação, mas ela já vem conversando com o deputado José Medeiros para uma provável ida ao Podemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *